Resenha - O medalhão de Ísis


.

Por Thiago Ribeiro


Livro: O Medalhão de Ísis (LIVRO 1)

Autora: C. S. Camargo

Editora: Arwen

Páginas: 280

Gênero: Fantasia

Sinopse: O Medalhão de Ísis é o primeiro livro da trilogia sobre o Guerreiro Faris e a princesa Ahlam, que vão para o Egito em busca de peças de um antigo artefato de Ísis. Ambientada na Arábia e Egito do século IV, a trama traz mitos, tradições, deuses, guerras e fatos históricos em meio a traições, aventura e romance.

         
       Uma história que se passa quase dois mil anos atrás. Uma princesa de um reino próspero. Um soldado a serviço de um ambicioso rei. E um gênio com um passado que guarda mistérios e pendências. Este é o quadro em que se desenrola O Medalhão de Ísis, primeiro livro da saga de mesmo nome escrito por C. S. Camargo e que passa na região da Arábia do século IV.

         Ahlam é uma jovem bela e muito inteligente, a princesa mais velha do reino de Nifah. Ela está para completar 18 anos e acaba de ter sido arranjada em um casamento com um príncipe de um reino que vizinho. O casamento selará a paz entre os territórios em guerra, mas não apenas a ideia do arranjo a entristece como seu noivo mostra-se ser alguém bastante rude, que não se importa com seu povo e que considera as mulheres como seres inferiores. Infeliz, tentando se conformar com a situação pelo bem do reino e para agradar a seu pai, o sultão Abbas, Ahlam se encontra sem perspectivas – até que sua cidade é invadida, seu palácio é tomado e ela termina sendo raptada pelo soldado Faris. Questões diversas fazem com que os dois logo se tornem cúmplices, e principalmente um estranho medalhão dado de presente a Ahlam por seu pai os joga em uma perigosa e involuntária jornada ao Egito para tentar impedir que um grande mal retorne. Auxiliados posteriormente por Samir, um gênio galante que acaba sendo preso aos serviços de Faris, o trio gradativamente desenvolve laços de companheirismo, amizade e amor que os ajudam a superar os diversos perigos que surgem.



       A autora recriou com maestria esse mundo da Arábia de 1700 anos atrás. É uma época anterior em séculos a Maomé e ao surgimento do Islã, sendo a região assim uma grande pluralidade de reinos, conflitos, alianças, credos e deuses. O capítulo que descreve a visitação dos três à cidade de Meca, futuro local sagrado do Islã mas que era à época o centre de culto de várias divindades, mostra bem isso. Meu lado de historiador chato foi contemplado e sentiu-se satisfeito com o trabalho desenvolvido por C. S. Camargo, ficando evidente que ela realizou um belo esforço de estudo e pesquisa para poder escrever sua obra. Além disso, sua escrita é leve e envolvente, divertindo e prendendo o leitor tanto por mostrar as relações entre os três personagens quanto pelas aventuras, perigos, deuses e seres com os quais eles se deparam.

        O livro, assim, me lembrou o estilo das obras de Rick Riordan por ser uma história divertida que apresenta divindades e criaturas em atuação, ameaçando ou auxiliando os protagonistas. Mas, apesar de poder falar em uma possível influência, Camargo demonstra possuir um estilo próprio de tecer e apresentar histórias que certamente se desenvolverá ainda mais à medida que sua carreira de escritora agregar anos de experiência. Portanto, Medalhão de Ísis, é uma dica de leitura para os que gostam de aventura, de amor, de mitologia ou, simplesmente, de bons livros. 

One Response to “Resenha - O medalhão de Ísis”

  1. Muito obrigada pela resenha! Fiquei muito feliz com os pontos destacados, principalmente sobre a pesquisa feita :D
    Vou pôr os livros do Rick Riordan na minha lista de próximas leituras, pois fiquei curiosa do comentário ao estilo. Infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler os livros do autor. A inspiração principal, no caso do Medalhão, foram os contos presentes em As mil e uma noites!:D
    Obrigada novamente pela resenha! Compartilharei nas minhas páginas! Abraço!

Your Reply